• Porbarbara julian
  • Publicao:abr 22, 2014
  • Categoria:Sem categoria
  • Tags:

UM POE(MEU) À MULHER – também sou poeta

Compartilhar

poemeu-242x300 UM POE(MEU) À MULHER - também sou poeta
Nascido do ventre duma mulher-mãe,

perdido nos braços da mulher-amante
entregue aos cuidadosos ouvidos da mulher-amiga
compartilhando idéias e planos com a mulher-parceira
no universo feminino,
imerso estou por toda a vida.
Terno, amoroso, gentil e cheiroso,
Mescla de mistério impenetrável e
risonho prazer interminável,
enredado por escolha e sina
neste mundo metade amor, metade ardor,
elejo me perder,
embriagado nesta tal realidade, a feminina.
Dizem ser este o dia da mulhere
eu me rio de tal injustiça.
– Um único dia apenas?
Pois digo que são dela todos eles,
do alvorecer ao anoitecer,
na vida de um homem qualquer.
Penetro agora,neste dia célico
por escolha e gosto
e não por penitência,
a grande catedral da existência.
E diante do altar sacralizado te contemplo,
mulher da vida de todo o homem:
deliciosamente humana, nua, santa e pecadora,
heróica, guerreira e genitora.
Tornando-me por ti,herói ou vilão,
insano ou lúcido,
amante ou menino,
o que escolheres por e para mim,
prostrando-me em reverência e adoração
à mais perfeita criação.

A foto é de Iwata Junior, grande fotógrafo.
www.iwatajr.com.br


Compartilhar
Share on
Avatar
barbara julian